Capítulo 4 de uma longa história sobre a maternidade.

Aquela segunda noite foi inesquecível. O meu bebê havia acordado, e os bebês dos quartos ao lado aparentemente também.


E eu, que não havia tido uma hora de descanso estava ali com meu bebê aceso até às 03:00h da manhã.
Meu esposo junto, o responsável pelas trocas de fraldas. Por segurar o bebê após mamar. E como mamava. Uma, duas, três horas e nada de leite que o saciasse.


Me desesperei. Lembrei que a pediatra havia prescrito complemento caso houvesse alguma tempestade. Mas meu marido foi terminantemente contra. Isto até às 03:00h, óbvio.


Eu chamava ajuda da enfermagem, aquela criança não dormia. Mamava e não adormecia. O seio ardendo em chamas. No desespero abri a bolsa e peguei um bico, sujo, não esterilizado e dei para o meu RN recém parido.


A essa altura eu já estava aos gritos junto com meu filho, meu marido andando pelo quarto completamente perdido.


Me traga essa fórmula agora. Gritei. Insana.


Querendo dormir. Usamos a sonda de relactação e ele tomou 30 ml.


Uma técnica de enfermagem muito amorosa o aconchegou na cama ao meu lado e eu me assustei. Bebês não podem dormir na cama!!! Exclamei!


Ela sorriu e me disse: Eu sei que é isto que vocês ensinam, mas a realidade é que ele acabou de nascer e precisa do seu conforto. Não se preocupe, você não deitará sobre ele.


Eu confiei. Fechei meus olhos e entreguei. Eu definitivamente precisava mais do que qualquer coisa dormir. E ele precisava mesmo de mim.


Acordamos com a visita da médica na manhã seguinte. Mas jamais me passou pela cabeça o que eu ainda iria viver com meu bebê e o quanto isso me levaria daquele ponto até onde me encontro hoje.
Ensinando.


De cardiologista à mãe. De mãe à especialista em sono. De especialista em sono à mentora de mães.
E aqui estou.


Saboreando os frutos dessa semente regada em lágrimas.
Que bom. Que bom.

Posts Relacionados

Capítulo 1 de uma longa história sobre a maternidade.

Eu já era casada há seis anos, e fazia um ano que havíamos gravado um áudio que mantenho no celular até hoje dizendo...

Capítulo 2 de uma longa história sobre a maternidade.

Eu me permiti tirar 20 dias de férias da agitada rotina da residência médica antes do nascimento do meu filho...

Capítulo 2 de uma longa história sobre a maternidade.

Quando somos mães de primeira viagem temos muitas ideias sobre o que realmente precisamos e o que de fato irá nos ajudar...

plugins premium WordPress